Volta ao índice inicial

Programação cultural
Lançamentos de Livros-Exposições
Música-Teatro- Conversas na Livraria
Leituras de Poesia

 

ABRIL/ 2006

 

 

01 de abril - 10 h


 

OBSERVATÓRIO DO POEMA 2006

– o arco , a lira e a poesia contemporânea

coordenação : Tarso de Melo

 

Em 2006 comemora-se – e é, de fato, algo a ser comemorado – o 50.º aniversário de edição do riquíssimo livro El arco y la lira , do poeta mexicano Octavio Paz (1914-1998). Aproveitando a efeméride , o Observatório do poema deste ano será dedicado a uma tarefa longa , prazerosa e exigente: realizar a leitura integral dessa obra de Paz lado a lado com alguns dos principais textos sobre poesia contemporânea brasileira.

O propósito da empreitada é aprofundar as discussões sobre questões atuais que são o objeto do Observatório há 19 encontros com o auxílio propiciado pelas reflexões de um grande poeta sobre seu ofício . O famoso livro de Octavio Paz se defronta com uma questão gigantesca sobre a especificidade do poético: há um modo de dizer – a poesia que não pode ser reduzido a qualquer outro ? Para responder a tal questão, Paz recorre a uma erudição impressionante , cruza os séculos , investiga as transformações do fazer poético, mas ainda mais impressionante é a leveza com que suas idéias – e, se é possível separar , seu texto sedutor – perpassam os imensos obstáculos que se colocam diante de qualquer tentativa de reduzir a questão e confundir poesia ( jogo que não se conforma a regras ) e poema ( esse caracol onde ressoa a música do mundo ”).

El arco y la lira conta , assim , de um leque imenso de dúvidas . É estimulante o modo como sua investigação amarra passado e presente, Oriente e Ocidente , ao descobrir as profundas continuidades entre a poesia das épocas e lugares mais distantes; os cinqüenta anos que se passaram desde seu lançamento não abalam (e a leitura detida que faremos será importante para sustentar a afirmação) em nada a relevância da contribuição de Paz para a compreensão das diversas formas atuais de manifestação da poesia .

Nosso objetivo , assim , será seguir o pensamento de Paz , apreendendo criticamente o alcance de suas reflexões , para alimentar os debates sobre a produção contemporânea . Para tanto, o livro de Paz foi dividido em dez partes, cuja leitura será acompanhada, a cada mês , de um texto sobre poesia contemporânea ( ensaios de caráter geral , resenhas , depoimentos de poetas) e, conseqüentemente , da leitura dos livros a que se referem tais textos ( ou , ao menos , dos poemas referidos no corpo dos ensaios / resenhas ).

Se for possível, ao final , descobrir as pontes e os abismos entre o quadro pintado em El arco y la lira e a poesia que se fez no último meio século e aquela que se faz hoje , o Observatório terá dado um passo tamanho . Se for possível , então , imaginar com muita petulância e algum acerto três ou quatro linhas que Octavio Paz gostaria de somar a uma edição de seu livro no ano de 2006, terá dado um salto .  

Há uma edição nacional de O arco e a lira , lançada em 1982, mas ela atualmente é de difícil acesso : esgotou há tempos na editora e raramente aparece nos sebos . Mais fácil de encontrar é a edição original em espanhol , da Fondo de Cultura Económica ( que publica as sucessivas edições da obra desde a primeira , em 1956, e tem uma livraria em São Paulo – tel. 3672.3397). A coletânea de ensaios lançada no Brasil em 1971 sob o título Os signos em rotação que provavelmente está em catálogo e é mais fácil de encontrar nos sebos – contém seis dos quinze ensaios de Paz que enfrentaremos; além do próprio “Os signos em rotação ”, traz ainda os textos Verso e prosa ”, “A imagem ”, “A consagração do instante ”, “ Ambigüidade do romance ” e “O verbo desencarnado”.

Por fim, vale lembrar que o Observatório continua sendo um grupo aberto de debate sobre as mais diversas questões que interessam ao leitor de poesia . Pela própria natureza das discussões, não é absoluta a continuidade entre os debates mensais , nem é obrigatória a leitura prévia dos textos selecionados ( por mais que seja desejável e recomendável, para o melhor aproveitamento de nosso tempo , que sejam lidos!).


 Clique aqui (programação) 

 

 Volta ao topo

 

01 de abril / 19 de abril

 

 

CINECLUBE

Tema de abril: Stanley Kubrick

 

 


sábado, 1 de abril de 2006 - 16h

Filme - Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida (Stanley Kubrick: A Life in Pictures) de Jan Harlan



quarta-feira, 19 de abril de 2006 - 15h
Stanley Kubrick – Imagens de Uma Vida

 (Stanley Kubrick: A Life in Pictures) de Jan Harlan


 Atividade do Cineclube Alpharrabio – Cinéfilos, coordenados pelo prof. Edmundo Epifanio, conversam sobre os mais variados aspectos do cinema. O grupo está em formação e aceita participação de interessados. Agora são quinzenais (primeiros sábados e terceiras quartas do mês)

  http://cineclubeemsantoandre.blogspot.com/

 

06 de abril - 17 h

 

 LANÇAMENTO

 

dos livros 

Pomarizando e Olhares por André 

 

de Wagner Calmon

 

 Volta ao topo

 

29 de abril - 16 h


 

Prova dos nove

ciclo Alpharrabio de documentários

A livraria Alpharrabio, com o apoio da Faenac promove a partir do mês de março, estendendo-se por todo o ano de 2006, um ciclo de exibição e debates sobre alguns dos melhores documentários nacionais. A proposta é dar ao público uma dupla oportunidade: assistir a produções que são tão bem realizadas quanto difíceis de encontrar nos grandes circuitos e, a seguir, conversar sobre elas com outros interessados e convidados especiais, que contribuirão para os bate-papos com suas visões particulares sobre o documentário.

A exibição dos nove documentários, seguida da conversa entre o público e o convidado, será sempre aos sábados, às 16h, no auditório da livraria Alpharrabio, localizado na Rua Eduardo Monteiro, 151, em Santo André/SP (tel. 4438.4358).

 

29 de abril - 16h

 

Nelson Freire

[ direção : João Moreira Salles – 2003, 102 min.]

Convidado : Flávio Florence 

( Regente da Orquestra Sinfônica de Santo André, Venceu por duas vezes o Concurso Jovens Regentes da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, é autor de diversas transcrições musicais, revisões e orquestrações , executadas por várias orquestras , no Brasil e no exterior ).

 


Nelson Freire

A vida e obra de Nélson Freire, um dos principais pianistas brasileiros da atualidade , retratada através de 31 blocos temáticos que mostram um homem e sua música .

 

 

PROVA DOS NOVE

(documentários)

PROGRAMAÇÃO (sábado – 16h)

 

 

25 de março: Boca de Lixo

[direção: Eduardo Coutinho – 1993, 54 min.]

Convidado: Cláudio Oliveira (é cineasta, crítico e editor de audiovisual da revista eletrônica de cinema Cineimperfeito.com.br)

 

29 de abril: Nelson Freire

[direção: João Moreira Salles – 2003, 102 min.]

Convidado: Flávio Florence (Regente da Orquestra Sinfônica de Santo André, Venceu por duas vezes o Concurso Jovens Regentes da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, é autor de diversas transcrições musicais, revisões e orquestrações, já executadas por várias orquestras, no Brasil e no exterior).

 

27 de maio: Janela da Alma

[direção: João Jardim, Walter Carvalho – 2002, 73 min.]

Convidada: Nanci Barbosa (é professora do curso de graduação Bacharelado  em Audiovisual do SENAC, integrante da Cátedra Prefeito Celso Daniel de Gestão de Cidades da Universidade Metodista de São Paulo, e do curso de Gestão e Políticas de Cultura e Gestão de Políticas Participativas para a cidade, também da Cátedra) 

 

24 de junho: Raízes do Brasil: Sérgio Buarque de Hollanda

[direção: Nelson Pereira dos Santos – 2004, 140 min.]

Convidado:Cláudio Bastidas (Mestre e doutor em psicologia pela PUC/SP, autor de Outra Beleza: estudo da Beleza para Psicanálise e Perversão: psicanálise, futebol e subjetividade brasileira).

 

29 de julho: O Prisioneiro da Grade de Ferro

[direção: Paulo Sacramento – 2003, 123 min.]

Convidado: Humberto Pereira da Silva (Doutor em filosofia da educação pela USP, é professor de filosofia e de sociologia no ensino superior. Desenvolve também as atividades de crítico de cinema e de colunista de cultura em órgãos como Revista de Cinema, Trópico e Digestivo Cultural)

 

 

26 de agosto: A pessoa é para o que nasce

[direção: Roberto Berliner – 2004, 84 min.]

Convidado: Luís Alberto Abreu (dramaturgo, autor de mais de 3 dezenas de peças teatrais,entre as quais Bella Ciao, O livro de Jó e a tetralogia A comédia popular brasileira. Roteirista de cinema – Kenôma e Narradores de Javé – e TV – Hoje é Dia de Maria.

 

30 de setembro: ônibus 174

[direção: José Padilha – 2002, 128 min.]

Convidado: Sidnei Barreto (Doutorando em Linguística pela USP, professor da FAENAC).

 

28 de outubro: Justiça: o filme

[direção: Maria Augusta Ramos – 2004, 100 min.]

Convidada: Eliana Borges Cardoso (Advogada, mestre em direito pela USP, professora de prática trabalhista. Foi diretora da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo (2001-2005)

 

25 de novembro: Passaporte Húngaro

[direção: Sandra Kogut – 2003, 71 min.]

Convidado: Aleksandar Jovanovic (Doutor em Semiótica e Lingüística Geral, tradutor e jornalista, atua na área de Linguagem e Educação.

 Volta ao topo

 

O Alpharrabio (a livraria e o café)
 funciona no seguinte horário:

segunda/sexta, das 13 às 19h

sábado, das 9h30 às 13h

ATENÇÃO

Nosso endereço:
 Rua Eduardo Monteiro, 151 - Jd. Bela Vista
Santo André - SP - Brasil

Fone: (11) 4438.4358 - e-mail: alpharrabio@alpharrabio.com.br

www.alpharrabio.com.br

 

Visite a Livraria e o Café Alpharrabio

Índice | Livraria | Editora | Centro Cultural | Abecês | Mapa do Site | Envie o seu comentário