Volta à relação de Autores

Danilo Bueno 

Danilo Bueno 

 

 

Intrigante. Carrega-nos para o mundo do isso, implacavelmente. Cerca-nos de objetos em si mesmos, como se essa poesia se negasse a refletir sobre o ser e o estar-no-mundo. A reflexão fica por conta do leitor, que deve empreendê-la para se libertar da opressão em que os poemas o mergulham.

Verdadeiro crivo do olhar e de linguagem, a poética de Danilo Bueno extrai do mundo somente os grãos significativos, mas secos, estagnados, congelados, como se a realidade se fizesse de nódulos estanques, que negam ou ignoram qualquer relação. Não gratuitamente, nos poemas, sintéticos, predominam substantivos concretos, e é clara a preocupação em filtrar e escolher cada palavra e somente as necessárias, decepando qualquer insinuação de adiposidade.

crivo mimetiza o mundo imerso no materialismo prático, em que qualquer traço de humanidade é sufocado. Mas a possibilidade de o humano driblar o cerco insinua-se em índices em cada poema, como em sem título, em que, entre canos, postes, tubos, tábuas, escapa uma nesga de vida, mesmo que amarfanhada, em duas palavras que contêm ressonância semântica e sonora: cansaço e trabalho.

A metalinguagem vai deixando suas marcas ao longo dos poemas, para, no último – montagem – ao referir-se ao próprio livro, fazer-se também dura e crua, a partir de palavras em estado de dicionário, transpondo para a prática, de forma radicalizada, a expressão de Drummond.

É necessário dar o corpo a esse crivo, deixar-se sangrar, para extrair dele – ou de nós – poesia.

 Deise Assumpção

Professora e Poeta

 Crivo

(poesia)

Danilo Bueno
 64 páginas

Formato: 12 x 20cm

Alpharrabio Edições

R$ 15,00

 

 

 

Danilo Bueno, Nascido em 1979, é natural de Mauá, onde reside. Publicou Fotografias (Alpharrabio Edições, 2001).

 

 

Fotografias

(poesia)

Danilo Bueno
 16 páginas

Formato: 10 x 15cm

Alpharrabio Edições

(esgotado)

 

Como Comprar

Índice | Livraria Editora Biografias | Atividades Culturais