Volta ao índice inicial
 

03 de outubro (sábado) 10h30

Lançamento

 

 Editora Contexto e a Livraria Alpharrabio tem o prazer de convidá-lo (a) para o lançamento do livro de José de Souza Martins, Fronteira – A degradação do Outro nos confins do humano, e para a abertura da exposição fotográfica do autor sobre a Amazônia nos anos 70.

 


A fronteira tem sido, na sociedade brasileira, o lugar do sacrifício humano da nacionalidade, da liturgia cruenta da nossa identidade, do pranto do nosso nascimento como povo e nação. No percurso dessas descobertas, o autor deu a palavra à vítima, não raro a criança, e encontrou nela a aguda consciência da liminaridade própria dos confins do humano. Como encontrou sua aguda evidência numa tragédia shakespeariana na Amazônia: o amor impossível de dois adolescentes, o índio suruí Oréia e a colona branca Arminda, em Rondônia, que resultou em mortes rituais na tribo, de um lado, e na família, de outro. Ou no contínuo renascimento da escravidão que repõe o cativeiro, ainda hoje, como técnica de acumulação primitiva de capital no seio mesmo da modernidade e da globalização.
 

José de Souza Martins

Professor titular de Sociologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), foi eleito fellow de Trinity Hall e professor da Cátedra Simon Bolívar da Universidade de Cambridge (1993-1994). É mestre e doutor em Sociologia pela USP. Foi professor visitante na Universidade de Flórida (1983) e na Universidade de Lisboa (2000). Autor de diversos livros de destaque, ganhou o prêmio Jabuti de Ciências Humanas em 1993 - com a obra Subúrbio - e em 1994 - com A chegada do estranho. Recebeu o prêmio Érico Vannucci Mendes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em 1993 pelo conjunto de sua obra e o prêmio Florestan Fernandes da Sociedade Brasileira de Sociologia em 2007. Pela Contexto, publicou os livros A sociabilidade do homem simples e Sociologia da fotografia e da imagem.

 




Fronteira: Exposição de fotografias feitas na Amazônia, nos anos 70,  em Rondônia, Acre, Mato Grosso, Pará, Pré-Amazônia Maranhense e Goiás (na região do atual Tocantins), anos de tensão e violência, quando milhares de povoados e centenas de cidades, hoje prósperas, estavam nascendo, abertos na mata por migrantes do Sul, do Sudeste e do Nordeste.





Lançamento:
3 de outubro de 2009 - 10h30
Fronteira – A degradação do Outro nos confins do humano
José de Souza Martins
Editora Contexto, 192 pg. - formato: 16x23 - R$ 35,00

Exposição:
FRONTEIRA -
Exposição de fotografias feitas na Amazônia, nos anos 70 

Local:
Livraria Alpharrabio
Rua Dr. Eduardo Monteiro, 151 (altura do nº 1000 da av. Portugal)
Fone: (11) 4438.8791

entrada franca


7 de outubro (quarta) 15h

cineclube

 

J e a n-L u c  G o d a r d

 

Alphaville
Diretor: Jean-Luc Godard

Tempo: 99 minutos
Ano de Lançamento:
1965


O detetive particular Lemmy Caution chega a Alphaville, uma futurística cidade em outro planeta. Lá, ele entra em conflito com um cientista chamado Von Braun, que domina a cidade e havia proibido o amor e qualquer tipo de expressão individual.

Atenção: O cineclube Alpharrabio coordenado pelo prof. Edmundo Epífanio Dias não é uma sala de cinema, trata-se de reuniões de apreciadores da 7ª arte nas quais nossos convidados são estimulados a ver, debater e refletir sobre o cinema. 

entrada franca


14 de outubro (quarta) 15h

cineclube

J e a n- L u c  G o d a r d

 

 


Para Sempre Mozart

Diretor: Jean-Luc Godard

Elenco: Madeleine Assas, 
Ghalia Lacroix, Bérangère Allaux, Vicky Messica
Tempo: 80 minutos
Ano de Lançamento: 2007


 

 

O filme faz parte das nove obras que o diretor batizou de HISTÓRIAS DO CINEMA, relaizadas entre 1996 e 1998. São quatro filmes em um, unidos sem nenhuma indicação de separação. O tema principal envolve um diretor que planejou um filme, mas teve problemas com o elenco.

Sendo assim, ele vai ajudar um primo a encenar uma peça de Musset, em Sarajevo. Ele foge quando os atores começam a se envolver com a guerra. O diretor tenta então finalizar o filme no qual está trabalhando anteriormente, mas não consegue. Entre as estórias surgem reflexões, pensamentos e idéias sobre arte, política e cinema.

 

Atenção: O cineclube Alpharrabio coordenado pelo prof. Edmundo Epífanio Dias não é uma sala de cinema, trata-se de reuniões de apreciadores da 7ª arte nas quais nossos convidados são estimulados a ver, debater e refletir sobre o cinema. 

entrada franca


26 de outubro (segunda-feira) 19h 

Reunião do Fórum Permanente de Debates Culturais do Grande ABC, O Fórum é composto por um grupo de pessoas interessadas em criar um processo participativo e crítico das políticas públicas da cultura e da ação cultural na região do Grande ABC, bem como integrar ações regionais. Esse grupo vem se reunindo nas dependências da Livraria Alpharrabio, desde novembro de 2007.

 


 horário de funcionamento

de segunda/sexta, das 13 às 19h

sábado, das 9h30 às 13h

 

ATENÇÃO

Nosso endereço:
 Rua Eduardo Monteiro, 151 - Jd. Bela Vista
Santo André - SP - Brasil

Fone: (11) 4438.4358 - e-mail: alpharrabio@alpharrabio.com.br

www.alpharrabio.com.br

 

Visite a Livraria e o Café Alpharrabio

Índice | Livraria | Editora | Centro Cultural | Abecês | Mapa do Site | Envie o seu comentário