Volta ao índice inicial

 

PROGRAMAÇÃO - 22 anos

outubro 2014

 

4 de outubro  -  sábado - 11h
conversa de livraria

18 de outubro
exposição e lançamento de livro

3 de novembro  -  2ª feira - 19h 
fórum

 

 

04 de outubro (sábado) - 11h

  Conversa de livraria

com poetas do

Coletivo Tantas Letras!


Subúrbios da caneta – poemas do Coletivo Tantas Letras!

A antologia reúne poemas de Airton Gonçalves Mendes, Ana Lúcia Silva, Bete Rodrigues, Conceição Bastos, Danubia Ivanoff, Diogo Cardoso, Elaine Camilo, Fabio Rodrigues do Nascimento, Jayme Perin Garcia, Jémina Diógenes, Karin Hessel, Letícia Mendonça, Liliane Pinatti, Lucas Bronzatto, Luiz D Salles, Rogério Cabeça, Silvio José Pedro, Su Simon e Valdir Bernardo Junior.

Reynaldo Damazio e Tarso de Melo (organizadores)


"Os poemas que compõem este livro foram escritos em períodos muito diversos, alguns à época dos cursos, outros mais recentemente, mas têm em comum o fato de serem estimulados por isso que hoje se chama Coletivo Tantas Letras!, um grupo de poetas que, tendo passado, em alguma ocasião, pelos cursos, vem se reunindo em conversas e saraus em diferentes lugares.

O “bando de loucos” que se formou durante os anos do Tantas Letras! e que vem se ampliando, reunindo afetuosa e criativamente num mesmo barco gente das mais diversas idades, origens, ocupações etc., explica por si só que esta antologia seja tão marcada pela diversidade nos modos de indagar o real e de manejar a complexa linguagem do verso. Poesia que expõe o processo de formação e de autoconsciência de seus autores, de exploração de temáticas e dicções, sem fórmulas acabadas."
 

 
 


Já era tempo de notar que no palco do mundo os atores repetem mal as suas falas, que nada de novo brota desta concentração de atenções, ponto cego aos avessos, mas que na suposta plateia, nos subúrbios do teatro, um grupo, muitos, cometem a subversão da poesia e do pensamento, e já armaram fogueiras com a lenha das poltronas. Já era tempo de se abrir às dissonâncias, de desarmar qualquer pompa e circunstância. Já era tempo de ter em mãos uma obra do Coletivo Tantas Letras!

Este livro não é uma antologia. Uma antologia é, do grego, uma coleção de flores. Muito mais que elemento decorativo, beleza domesticada para a mesa de centro, Subúrbios da caneta é o produto de histórias, processo e amizade, ressacas e lapadas (s. f. 1. conflagração de vozes sobre o papel; 2. bar, botequim, local de má fama; 3. Profanação com alcance transcendente; 4. instituição imaterial consagrada pelo Coletivo Tantas Letras!; 5. Golpe desferido com uma lapa). É feito de fomes de horizonte, invasões e inundações promessas descaso pipas no céu, tsunamis de desejos distraídos, metades inteiras, mortos ninando saudades, chuva caindo no sono, galhos nascendo fora das grades, burburinho de água fervente (alquimia), metamorfoses do corpo, saberes da lua, borboletas papéis de bala, um pai ausente frequentando a igreja, hiatos entre a mão e o papel, montanhas a misturar ruínas, mosaicos de viagem, as quatro paredes da noite, da morte diária de mais um imigrante, do elo estreito entre a fábrica e a libido, ordinário sangue, ordinário chapéu azul da rua Jurubatuba, reduto de um descortinar da Língua, de onde por São Paulo se chegava sonambuloso via Anchieta e volvia ébrio de ideias, alegruras, tantas letras que se fizeram no intervalo infinito dos encontros.

Deflagrado por uma fugaz premiação, desenvolvido nas sabatinas em poesia, prosa e crítica entre os anos de 2007 e 2011 em São Bernardo do Campo, reunidos em um único grupo, os integrantes deste livro persistiram às contingências e engendraram o Coletivo Tantas Letras!, dedicado à criação, ao diálogo e à pesquisa em Literatura. Esta obra é ao mesmo tempo resultado de um refinamento criativo, de um esforço coletivo e da amizade iluminada na convicção profunda da poesia.

Tiago Novaes

Conversa de livraria
com os poetas

do Coletivo Tantas Letras!

e lançamento do livro

Subúrbios da caneta
poemas do Coletivo Tantas Letras!


04 de outubro (sábado) de 2014
11 horas

 Dobra Editora
Nº de páginas: 128
Formato: 14x21

Local: Livraria Alpharrabio
Rua Dr. Eduardo Monteiro, 151 – Santo André
Tel.: (11) 4438.4358


 

18 de outubro

 

Abertura da exposição Paisagem In’terna

Lançamento do livro 
Poesia Use várias vezes ao dia
, de Constança Lucas

Estante especial com livros de autoria dos participantes da exposição

 

 

Paisagem In’terna

exposição coletiva

 

Exposição coletiva Paisagem In´terna, composta por trabalhos de artistas visuais, poetas, fotógrafos e cronistas

No espaço interno uma exposição de imagens, crônicas e poemas expostos no formato 12 cm X 12cm, colocados em caixas transparentes, sendo que o número de trabalhos de cada participantes, varia de um a quatro, perfazendo um total 133 trabalhos de 45 participantes.

Como proposta de arte pública de intervenção no espaço urbano, será usado o muro externo da livraria com a montagem de mural gráfico LAMBE-LAMBE, através de fotocópias dos trabalhos participantes, propondo assim uma maior interação do espaço externo e interno com o público.

 

"A temática Paisagem interna, remete a múltiplas leituras do espaço interno além do espaço geográfico externo, tem como referência a ternura e o ato de criação. 
Paisagem é um espaço cultural construído pelo imaginário individual e coletivo. Nas diversas paisagens o prazer da contemplação também está presente.
Uma paisagem pode ser um relato, um poema, um desenho, uma foto, experiências..."
 Constança Lucas, 2014

 

 

Lançamento do livro 
Poesia Use várias vezes ao dia
(Editora Patuá, SP, 2014),
de Constança Lucas

Sobre o livro (excerto do prólogo assinado por Dalila Teles Veras):

"A publicação de um livro de poemas de Constança Lucas não surpreende. Afinal, já não era sem tempo reunir num volume alguns dos muitos (centenas?) poemas que, a par com seu mais do que reconhecido trabalho no campo das artes visuais, foram publicados nos mais diversos meios, como revistas impressas e virtuais, redes sociais, plaquetes, etc.

"Em boa hora, portanto, a Editora Patuá convida Constança a publicar este Poesia Use várias vezes ao dia, sugestivo título retirado de um dos seus poemas visuais mais (re)conhecidos, largamente reproduzido no Brasil e exterior. Oportuno também que tenha juntado ao conjunto dos poemas os poemas visuais que, assim reunidos, em boa medida dão conta do quanto uma à outra estão ligadas estas expressões."


Constança Maria Lima de Almeida Lucas nasceu em Portugal, em 1960. Veio para São Paulo no fim da década de setenta. É doutora em artes visuais pela ECA /USP. Desenha desde sempre, para ela escrever é desenhar e desenhar é forma amorosa de respirar. Como artista visual já realizou diversas exposições individuais, e participou de centenas de exposições coletivas em vários países. Tem poemas e contos publicados em jornais, fanzines, revistas e sites. É professora universitária e ilustradora.

Edita os blogues:

Imagem e Palavra -
http://constancalucas.blogspot.com/
Postais com poemas visuais -
http://postaiscompoemasvisuais.blogspot.com/
Arte postal pela paz -http://artepostalpelapaz.blogspot.com/


Livro: Poesia - Use várias vezes ao dia
Autor: Constança Lucas
Gênero: Poesia / Poesia Visual
Número de Páginas: 128
Formato: 14x21

Estante especial

 

Haverá ainda uma estante com livros de autoria dos participantes da exposição à disposição dos interessados em adquiri-los.

 

 

 

Paisagem In'terna

Exposição coletiva

Expositores: 

Altina Felicio - Antonio Possidonio Sampaio - Caio Zanuto / Fernanda Toscano Bloise - Carlos Augusto Lima / Luana Cavalcanti - Constança Lucas - Cristina Bottallo - Cristina Suzuki - Dalila Teles Veras - Damara Bianconi - Danilo Bueno - Deise Assumpção - Edson Bueno de Camargo  - Edson da Silva [agreste] - Eduardo Nunes - Fátima Lourenço - Fátima Roque - Francisco José Maringelli  - Gilberto Tomé  - Guedo Gallet - Isa Ferreira - José Milton Turcato - Jacqueline Aronis - José Nogueira  - Juliana Costa - Julio Mendonça  - Jurema Barreto Souza - Luzia Maninha - Marcia Borges - Margarete Schiavinatto - Margarita Lo Russo - Maria Pinto - Mariano Amaral - Mireille Lerner - Regiane Coelho Bueno - Ricardo Amadasi - Rogério Gastaldo - Rosana Chrispim - Sueli de Moraes - Tarso de Melo - Thomás de  Abreu - Valdecirio Teles Veras - Vera Chalmers - Zhô Bertholini

Idealização da exposição: Constança Lucas

Organização, produção e projeto expográfico:
Constança Lucas, Luzia Maninha e Alpharrabio Livraria, Editora, Centro Cultural

Abertura: 18 de outubro de 2014 (sábado) 11h
Até 13 de dezembro de 2014 (sábado)
 
Local da exposição:
Alpharrabio Livraria, Editora,
Centro Cultural
Rua Eduardo Monteiro 151 
09041-300 Santo André – SP
Telefone: (11) 4438. 43 58
de segunda a sexta, das 13 às 19 horas
sábaodo, das 9h30 às 13horas

 

 

Paisagem Int´terna na internet:

http://expopaisageminterna.blogspot.com.br/

https://www.facebook.com/paisageminterna

 

Alpharrabio na internet:

http://www.alpharrabio.com.br

https://www.facebook.com/pages/Alpharrabio-Livraria/347044205324872?fref=ts

 


3 de novembro (2ª  feira) 19h 

 

 

Reunião do Fórum Permanente de Debates Culturais do Grande ABC, O Fórum é composto por um grupo de pessoas interessadas em criar um processo participativo e crítico das políticas públicas da cultura e da ação cultural na região do Grande ABC, bem como integrar ações regionais. Esse grupo vem se reunindo nas dependências da Livraria Alpharrabio, desde novembro de 2007.

 

 

Apoio: www.bartiragraf.com.br
Tel.: (11) 4393.2911



 horário de funcionamento

de segunda/sexta, das 13 às 19h

sábado, das 9h30 às 13h

 

ATENÇÃO

Nosso endereço:
 Rua Eduardo Monteiro, 151 - Jd. Bela Vista
Santo André - SP - Brasil

Fone: (11) 4438.4358 - e-mail: alpharrabio@alpharrabio.com.br

www.alpharrabio.com.br

 

Visite a Livraria e o Café Alpharrabio

Índice | Livraria | Editora | Centro Cultural | Abecês | Mapa do Site | Envie o seu comentário