Volta ao índice inicial

 

PROGRAMAÇÃO

agosto 2016

 

12 de agosto - sexta - 18h
Conversa de livraria e lançamento

13 de agosto -  sábado - 11h
exposição/performance

27 de agosto -  sábado - 11h
sábados perversos

29 de agosto -  segunda-feira - 19h
fórum

A G O S T O 2016

 

12 de agosto (6ª feira) 18h 

Lançamento e bate papo

Perto do coração o mar se levanta de
Conceição Bastos

“Os poemas de Conceição Bastos são como veios abertos escarafunchando memórias próprias e alheias. Perto do coração o mar se levanta estabelece um diálogo muito delicado com Diário de uma mulher em rota de chuva, livro de estreia de Conceição. Se ali a forma de falso diário provocava o mergulho na intimidade ensaiada, ficcional, de uma fala em busca de personagem, agora os poemas são a persona de uma dicção que se desnuda nas páginas, em suas múltiplas facetas.” Reynaldo Damazio, na apresentação do livro.

O projeto deste livro foi contemplado com o ProacSP de incentivo à cultura.

 

Sobre a autora

Conceição Bastos – nasceu em R. do Pombal – BA, em 1961 – veio para SP em 1987, desde então volta periodicamente aos caminhos da roça. Aportou em SBC em 2001, desde então transita por SP, SBC, Mauá e Sto, André. Tem textos publicados em Estas histórias, antologia das oficinas de criação literária do MLSegall, 2005; na Revista Tantas Letras 2010, e alguns textos esparsos publicados em zines e blogs. Premiada em concurso literário – 1º lugar na categoria poesia/2010, em SBC, autora do livro Diário de uma mulher em rota de chuva (Dobra Literatura - 2011). Atualmente participa do projeto Tantas Letras.

 

 

 

13 de agosto a 15 de outubro de 2016

 

Alpharrabio apresenta intervenção de jovem artista contemporâneo

 

Em diálogo com o espaço da livraria, Mariana Vilela

 interage com o espectador ao compartilhar a feitura de um pão, ao mesmo tempo em que provoca o uso da massa crítica.

 

 

Mariana Vilela apresenta a performance (a)massa crítica, no espaço da Alpharrabio. A ação, com curadoria de Cristina Suzuki, parte do projeto Arte Contemporânea para o Alpharrabio, concentra-se na massa que amassa, que assa, que vira alimento, a massa que provoca e que agrega; 5kg de massa e uma leitura compõe o viés condutor e essencial para confeccionar ‘o pão’.

Misturar, sovar, amassar, descansar, assar e comer a massa que transformou-se em pão. Mariana apresenta a performance em diálogo com o espaço e a ação começa apenas quando o expectador escolher um dos livros disponíveis, ler para a artista - e consequentemente para todos os que estiverem participando. O local da ação não se passa apenas na mesa onde o pão será feito, e sim em toda a área expositiva. O expectador-leitor torna-se ativo na performance, sua narrativa provoca reações na artista, que manipula a massa de forma diferente a cada variação na leitura.

Mariana Vilela usa como inspiração e base conceitual deste trabalho o pensamento sobre afetos e afecções do filósofo Spinoza. “Levar a ‘cozinha’ para o espaço expositivo e fazer um pão, impreterivelmente com a ajuda dos expectadores, é transfigurar o lugar comum. Muito me interessa ações comuns, cotidianas e ordinárias, mas essenciais para o estabelecimento das relações. Por traz do ato de fazer o pão há relações afetivas, por traz da produção de massa crítica há relações afetivas. O outro é imprescindível para realização dos dois processos, do início ao fim”, conceitua a artista.

Nesta performance, Mariana optou por cores neutras como o branco, preto e madeira. Branco nas paredes para criar respiros e espaços vazios, o preto da sua vestimenta para ser "tingida" pela farinha branca e a madeira rústica para tonalizar com o ambiente, desta forma, potencializando a "rudeza" do fazer um pão.

O processo de criação da artista não é nada convencional, ela não tem ateliê, apenas uma mesa onde deixa espalhados textos, imagens, livros que a inspiram e papéis com anotações e diagramas que faz, colados próximo à mesa. “O meu processo criativo não é nada cartesiano ou linear, não estipulo um espaço/tempo para a criação, ele se dá (acontece) no entre, na brecha dos afazeres domésticos, na lida com as crianças e concomitante a outras criações, que vem do teatro e da escrita, minhas outras frentes de trabalho”, diz.

(a)massa crítica será realizada em três datas e entre estas datas estarão expostos os objetos utilizados na feitura do pão, a vestimenta e um vídeo com o registro. A performance é um desdobramento de Banquete... uma conversa sobre o Amor, realizada em 2011 quando a artista participava do Coletivo Ambulante. Na ação, fizeram o pão na calçada da rua Marechal Deodoro, em São Bernardo e numa calçada no centro de Belo Horizonte. “A performance é uma linguagem propriamente contemporânea, é ela a responsável por romper não só com os aspectos formais das artes, como ampliar seu sentido. Realizar uma Ação é colocar os corpos em situação limite, desafiadora e de risco. O corpo físico, o Corpo plástico, o Corpo sensível-intuitivo, o Corpo emocional, o Corpo lúdico, o Corpo intelectual e o Corpo espiritual”, finaliza Mariana Vilela.

O Projeto Arte Contemporânea para o Alpharrabio foi contemplado pelo Programa de Ação Cultural (ProAc), da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo, que promove a ampliação e a diversificação da produção artística por meio de ICMS e editais. A série contempla três exposições.

 

Serviço:

 

Exposição / Performance (a)massa crítica

Artista: Mariana Viela

Curadoria: Cristina Suzuki

Abertura: 13 de agosto de 2016 – (sábado) - às 10h
conversa com artista às 13h30

Período: de 15 de agosto a 15 de outubro de 2016

Sessões: 17 de setembro, sábado - 10 h e 15 de outubro - 10 horas

Local: Alpharrabio Livraria e Editora

Endereço: Rua Eduardo Monteiro 151- Santo André - SP - BRASIL

Tel: (11) 4438-4358

Horário: seg a sex 13h às 19h | sáb 9h30 às 13h


 

27 de agosto (sábado) 11h 

 


Sábados PerVersos: Encontro mensal voltado à leitura crítica de poesia, com entrada franqueada a todos os interessados em poesia. 

 

A proposta consiste em reunir poetas e apreciadores de poesia, no sentido de discutir, estudar, ler e fruir esse gênero literário. O coordenador elege um ou mais poemas de dois poetas contemporâneos, comenta-os e abre para discussão. A cada mês há revezamento da coordenação. Coordenador de agosto - Diogo Cardoso

 

Os encontro ocorrem deste novembro de 2014, todo último sábado do mês.
 

 

 

29 de agosto (2ª  feira) 19h 

 

 

Reunião do Fórum Permanente de Debates Culturais do Grande ABC

 

 


 

Fórum Permanente de Debates Culturais do Grande ABC, O Fórum é composto por um grupo de pessoas interessadas em criar um processo participativo e crítico das políticas públicas da cultura e da ação cultural na região do Grande ABC, bem como integrar ações regionais. Esse grupo vem se reunindo nas dependências da Livraria Alpharrabio, desde novembro de 2007.

 


 

Apoio: www.bartiragraf.com.br
Tel.: (11) 4393.2911



 horário de funcionamento

de segunda/sexta, das 13 às 18h30

sábado, das 9h30 às 12h30

 

ATENÇÃO

Nosso endereço:
 Rua Eduardo Monteiro, 151 - Jd. Bela Vista
Santo André - SP - Brasil

Fone: (11) 4438.4358 - e-mail: alpharrabio@alpharrabio.com.br

www.alpharrabio.com.br

 

Visite a Livraria e o Café Alpharrabio

Índice | Livraria | Editora | Centro Cultural | Abecês | Mapa do Site | Envie o seu comentário