Volta ao índice inicial

JUNHo/ 2004

 

5 de junho - (sábado) 10h

 

Convidamos a todos para

Observatório do poema:

um grupo permanente de leitura e debate de poesia contemporânea , que se reunirá na Livraria Alpharrabio   a partir do dia 5 de junho próximo . Em clima informal , os participantes conversarão sobre alguns poemas selecionados e apresentados previamente pelo coordenador, o poeta Tarso de Melo, buscando enriquecer a leitura dos poemas pela experiência conjunta de crítica . Clique aqui e conheça, os detalhes do projeto .

 

¤Volta ao topo

 

8 de junho - (terça-feira) 18 h

 

 

 

A Alpharrabio Livraria, em Santo André, recebe no dia 08 de junho, terça-feira, às 18h, para uma Conversa de Livraria, a Dra. Márcia de Paula Leite, que autografa seu mais recente livro

 

 

 

Trabalho e Sociedade em Transformação - Mudanças produtivas e atores sociais

de Márcia de Paula Leite

 

Editora Fundação Perseu Abramo

 224 páginas

Preço: R$ 27,00

Trabalho e sociedade em transformação

Mudanças produtivas e atores sociais

 

Este livro enfrenta de maneira direta os dilemas de organização social e de relações de produção que são colocados pelas novas dinâmicas produtivas. São incontáveis os livros que anunciam o fim do emprego, ou a era do ócio, a sociedade do conhecimento, ou ainda a sociedade em rede. Um outro conjunto de trabalhos nos traz a visão das transformações dentro da empresa, com qualidade total, redução do leque hierárquico, visões simpáticas como a knowledge organization ou tétricas como a lean and mean organization.

O livro de Márcia Leite vem ocupar um relativo vazio entre as grandes visões de transformação social e as análises excessivamente focadas no microcosmo empresarial. Partindo das mudanças sociais, navega pelas transformações dos processos produtivos, e analisa o impacto concreto de reorganização social que os novos processos de trabalho geram, desembocando em formas concretas e inovadoras de regulação social como as que foram desenvolvidas no Grande ABC, na periferia industrial de São Paulo.

O século XX foi o século das grandes simplificações: as alternativas eram a estatização, com planejamento central e uma classe social redentora, ou a privatização, com o vale tudo do mercado e outra classe redentora. O mundo realmente existente está evoluindo por novos caminhos, mais complexos e diversificados.

Marcia trilha este caminho de maneira simples e transparente: as técnicas têm de estar a serviço da humanidade; a economia tem de se voltar para as necessidades sociais; a ética precisa ser reintroduzida nas atividades econômicas; a sobrevivência do sistema não é compatível com o vale-tudo do mercado, a sobrevivência do mais apto.

Ao analisar o caso concreto da indústria automobilística no Grande ABC, e das formas inovadoras de articulação dos processos produtivos com os mecanismos de regulação social local, por meio do que tem se chamado de “novas institucionalidades”, ou de “novos arranjos sociais”, a autora aponta para um horizonte no qual finalmente estaremos ultrapassando a absurda dicotomia entre os interesses econômicos e os interesses sociais.

O livro resgata também o imenso legado, em termos de formas inovadoras de articular interesses empresariais, sociais e ambientais, que nos deixou Celso Daniel. Neste sentido, o que se traça aqui é sem dúvida a utopia de uma sociedade que funcione, e que seja mais humana, mas baseada em experiências concretas que constroem novos caminhos. 

Ladislau Dowbor

 


Sobre a autora

Marcia de Paula Leite é formada em ciências sociais pela Universidade de São Paulo (USP), com doutorado em sociologia também pela USP. Foi professora de sociologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e é atualmente professora livre docente do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas à Educação da Universidade Estadual de Campinas, onde leciona desde 1989. Possui vários livros e artigos publicados na área de sociologia do trabalho, entre os quais, O futuro do trabalho (1994).

 

¤Volta ao topo

 

19 de junho - (sábado) 17 h

 

Lançamento do livro 

Alpharrabio 12 anos: Uma história em curso

 

 

 

 

 

quem sonha em levar uma livraria para casa

pode preparar as acomodações

 

 

mas deve reservar lugar também para aulas ,

debates , palestras , recitais , cursos , espetáculos

e mais de 500 pessoas que deixaram sua marca

na cultura do ABC entre 1992 e 2004

 

Alpharrabio 12 anos : uma história em curso

para a cultura do ABC invadir novas casas e cabeças

 

Alpharrabio 12 anos : uma história em curso

Dalila Teles Veras e Luzia Maninha (orgs.)

São Paulo: Alpharrabio Edições , 2004.

[348 p., 20X20 cm.]

 


A Alpharrabio Edições entrega aos leitores mais um belo volume , mas agora com um sabor especial : Alpharrabio 12 anos : uma história em curso é o registro de toda a vida cultural que esteve por trás de cada um dos lançamentos da editora até agora , não no âmbito específico da livraria / espaço cultural em que funciona, mas de toda a cultura do Grande ABC e, de certa forma , é uma mostra legítima da cultura nacional de seu período .

O público encontrará, por exemplo , agora como textos , as palestras e debates realizados durante o ano de 1999 sob o título “7 anos – 7 cidades culturas ”, ciclo em que cada uma das sete cidades do Grande ABC foi culturalmente investigada – e homenageada – em diversos eventos e em mesas-redondas encabeçadas pelas mais expressivas de suas vozes . Da mesma forma , o papel do livro eterniza conversas memoráveis com figuras como o cineasta Aron Feldman, o pintor Luiz Sacilotto e tantos outros .

Seja no registro rápido , seja naquele mais detalhado, cada página do livro indicia que não é possível circunscrever a importância cultural dos passos dados aparentemente entre as paredes do Alpharrabio – mérito não somente dessa casa , mas da própria dinâmica com que a cultura se desenvolve e alastra e estende suas raízes para as mais diversas margens . O alcance dos fatos culturais registrados em Alpharrabio 12 anos : uma história em curso vai muito além das janelas da antiga casa cor-de-rosa da Rua Eduardo Monteiro ( ou mesmo das amplas instalações de hoje ), e até muito além das fronteiras do ABC .

O livro registra data a data os eventos ocorridos no espaço cultural da livraria Alpharrabio e, conseqüentemente , tudo aquilo que envolveu neste período também a atuação editorial da casa . Enfim , trata-se de um livro institucional? Se com isso se pretende afirmar que o livro se restringe aos interesses da casa , a resposta é negativa . Mas , por outro lado , será positiva se forem consideradas as dimensões peculiares a essa “ instituição chamada Alpharrabio: uma instituição que nasceu e permanece com as portas abertas , infiltrando-se e deixando-se infiltrar pelas forças culturais mais diversas; um lugar de trânsito entre idéias , em que se cruzam e enriquecem projetos e visões culturais de vários lugares . E a história que salta deste livro é justamente a de uma instituição cuja realidade se confunde com a cultura que a cerca e com a vida das pessoas que fazem essa cultura .

Contar a história do Alpharrabio, portanto , é mais que reproduzir a agenda de uma livraria que abriga eventos culturais e lança livros . As mais de 300 páginas de Alpharrabio 12 anos : uma história em curso dão um importante testemunho ( pelo ponto de vista privilegiado de seus agentes ) da efervescente vida cultural brasileira da “ virada do século ” – não apenas para registrá-la, mas para instigá-la a seguir .

O livro foi organizado por duas pessoas que fazem parte do dia-a-dia do Alpharrabio. A poeta Dalila Teles Veras é a idealizadora do misto de livraria ( sebo ), espaço para eventos culturais e editora de autores do Grande ABC ( mas não ). Luzia Teles Veras, Maninha , além do trabalho em todas as frentes defendidas pelo Alpharrabio, cuida dos elogiados projetos gráficos das edições Alpharrabio, inclusive o deste novo livro .

 ¤Volta ao topo

26 de junho - (sábado) 10h

 

Convidamos a todos para

 

Observatório do poema”

um grupo permanente de leitura e debate de poesia contemporânea , que se reunirá na Livraria Alpharrabio   a partir do dia 5 de junho próximo . Em clima informal , os participantes conversarão sobre alguns poemas selecionados e apresentados previamente pelo coordenador, o poeta Tarso de Melo, buscando enriquecer a leitura dos poemas pela experiência conjunta de crítica . Clique aqui e conheça, os detalhes do projeto .  

¤Volta ao topo

 
 
 

O Alpharrabio (a livraria e o café)
 funciona no seguinte horário:

segunda/sexta, das 13 às 19h

sábado, das 9h30 às 13h

 

ATENÇÃO

Nosso endereço:
 Rua Eduardo Monteiro, 151 - Jd. Bela Vista
Santo André - SP - Brasil

Fone: (11) 4438.4358 - e-mail: alpharrabio@alpharrabio.com.br

www.alpharrabio.com.br

 

Visite a Livraria e o Café Alpharrabio

Índice | Livraria | Editora | Centro Cultural | Abecês | Mapa do Site | Envie o seu comentário